Notícias

Flavio Andrade faz palestra na COP 28

Mais uma vez a OceanPact foi convidada a participar do maior evento internacional de discussão do futuro do planeta, a COP 28, realizada pela Organização das Nações Unidas, nesse ano, em Dubai. De 30 de novembro a 12 de dezembro, a COP 28 reúne chefes de estado, organizações não governamentais, lideranças de empresas, academia e outras instituições para debater sobre mudanças climáticas, mecanismos de mitigação, ações de cooperação, inovação e tecnologia, e iniciativas público-privadas.

Essa é a segunda edição em que a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP) oferece um pavilhão dedicado exclusivamente ao tema Oceanos. O CEO da OceanPact, Flavio Andrade, palestrou no painel “Promovendo uma Agenda Transdisciplinar de Ciência e Ação para a Sustentabilidade dos Oceanos no Hemisfério Sul”, na última sexta-feira, 1º de dezembro. O executivo falou sobre o papel do setor privado para superar os desafios dos oceanos através da ciência de dados meteoceonográficos.

O CEO da OceanPact defendeu que uma das principais formas de proteção e o uso sustentável dos oceanos é através da melhor utilização de ativos, equipamentos e conhecimentos existentes, além do compartilhamento de dados da indústria. Ele também é a favor de parcerias de empresas privadas com parques tecnológicos e startups, colaboração com universidades e investimentos diretos em P&D.

Flavio contou ainda sobre a Expedição Amapá, realizada pela OceanPact no 2º semestre desse ano, para avaliar as melhores formas de medição das correntes marinhas na Margem Equatorial e analisar possíveis locações para instalar antenas de radar capazes de medir as correntes de superfície até 300km de distância, como a companhia já faz nas bacias de Campos e Santos. As antenas poderão ajudar no conhecimento profundo da dinâmica oceânica e costeira da região, além de aumentar a velocidade de resposta de possíveis emergências ambientais na região.

Flavio Andrade palestrou junto com Alexander Turra, da Universidade de São Paulo (USP); Vladimir Ryabinin, da UNESCO; Cynthia Barzuna, da Coalizão Ocean Action 2030; Teofilo Abrajano, coordenador da King Abdullah University of Science and Technoloy; Edwin Castellanos, do InterAmerican Institute for Global Charge Research; José Moutinho, do AIR Centre; e Fernando Menezes, da USP.

O COO da OceanPact, Adriano Ranieri, também representou a companhia na COP 28. A OceanPact já havia participado da COP 27, no ano passado, no Egito, quando foi representada pelo diretor de Novos Negócios e Sustentabilidade, Fernando Borensztein.