Imprensa

OceanPact apresenta projetos tecnológicos em fórum da Petrobras

Referência em conhecimento do ambiente marinho, inclusive na Margem Equatorial, a OceanPact participou do fórum “Transição Justa e Segurança Energética”, organizado pela Petrobras em parceria com o Consórcio Amazônia Legal e o Governo do Maranhão. O gerente de Negócios em Inovação da OceanPact, Carlos Leandro da Silva, foi um dos palestrantes do evento, em 15 de março, com a presença do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

Carlos Leandro apresentou os projetos já desenvolvidos pela OceanPact, como o CRONOS, uma plataforma que usa, entre outras tecnologias de monitoramento oceânico, radares de alta frequência, que medem correntes oceânicas em tempo quase real. A plataforma integra dados de vento, corrente, onda, temperatura do mar, imagens satelitais, dentre outros, em uma única base cartográfica com uma visão abrangente de toda uma região.

Carlos Leandro destacou ainda a Expedição Amapá, realizada em 2023 pela OceanPact, com o objetivo de avaliar as melhores formas para medir as correntes marinhas na Margem Equatorial. Foram estudadas também possíveis locações para instalar antenas de radar, que conseguem medir as correntes de superfície até 300 km de distância. A OceanPact já realiza esse trabalho nas bacias de Campos e de Santos.

“A Expedição Amapá surgiu a partir de uma ideia do Cenpes de colocar novas tecnologias na Margem Equatorial. Nosso projeto é aplicar a mesma tecnologia de que já dispomos nas Bacias de Campos e Santos naquela região, em três estações, sendo duas no Amapá e uma na Guiana Francesa, cobrindo toda a região de interesse. A partir da coleta desses dados das correntes, aplicaremos um modelo numérico de previsão de corrente com assimilação de dados medidos, já desenvolvido por nós em parceria com o LAMCE (COPPE-UFRJ)”, informou.