Notícias

OceanPact e EnvironPact apresentam trabalhos científicos na IOSC 2024

A OceanPact e a EnvironPact apresentaram cinco trabalhos técnicos na International Oil Spill Conference 2024 (IOSC), um dos principais eventos do mundo sobre combate a derramamento de óleo, realizado neste ano em Nova Orleans (EUA), de 13 a 16 de maio. A OceanPact também participou como expositora e patrocinadora da IOSC 2024.

Entre os papers e artigos expostos, a EnvironPact apresentou o Projeto Mar Atento, que capacitou comunidades pesqueiras de algumas cidades da Região Sudeste nas técnicas de combate costeiro a derramamentos de óleo; e a implementação de um Plano Estratégico de Proteção e Limpeza da costa e Planos de Resposta Tática para uma atividade de perfuração offshore na Bacia de Sergipe-Alagoas, incluindo ainda treinamentos para mais de 900 pessoas e uma simulação de derramamento de óleo in loco.

A OceanPact expôs também um trabalho que descreveu como a companhia utilizou experiências reais para desenvolver uma nova plataforma web que promove ampla consciência situacional no mar para todos os atores envolvidos em uma resposta a emergência. O conjunto de ferramentas que integra a solução virou um produto da companhia, o OceanPact Digital, que permite visualizar ao vivo embarcações, ROVs, drones, aeronaves, recursos humanos e materiais, a detecção de óleo e previsões meteoceonográficas, entre outros dados, facilitando respostas a possíveis derramamentos de óleo.

Outro paper da OceanPact abordou a conversão de um bote de serviço utilizado inicialmente para reboque de barreiras de contenção de óleo em alto mar em uma embarcação não tripulada, com o objetivo de aumentar a segurança operacional e evitar o desgaste devido aos longos períodos da operação.

Por último, um estudo de caso da companhia simulou um acidente com derramamento de óleo no mar, em águas profundas, na Bacia de Camamu-Almada, que atingia áreas costeiras sensíveis, tais como a baía de Camamu e as Ilhas Tinharé e Boipeba (Bahia). O estudo abordou a importância em se ter uma modelagem com resolução adequada para representar os processos de dispersão do óleo desde áreas oceânicas até baías e estuários.